Categoria: PROJETOS E PLATAFORMAS

Não existe fronteira definida entre literatura erudita e literatura popular, entre as quadras e sextilhas do poeta académico e as do cantador de rua. O popular não recorrerá a metáforas nem a hipérboles, usará apenas o vocabulário do linguajar quotidiano e comum, mas não há regras nem cânones que definam

Que força misteriosa é esta que faz com que todos andem inquietos, os físicos com os aceleradores de partículas e os poetas com os aceleradores da sensibilidade. Manuel António Pina Apesar da ideia mais aliciante ser, para mim, a da implosão de tudo o que mata a criatividade, nomeadamente as

Por Julia Carrera Apresentar AS COMADRES em Portugal é mais do que um desejo, um sonho, é uma necessidade de dividir com nossos pares lusófonos um pouco da benesse que é, que tem sido, trabalhar com Ariane Mnouchkine em língua portuguesa. O projeto se iniciou em fins de 2017 e

Por Jean Gabriel Carasso, Julia Carrera e Carlos Fragateiro Quando, num sorteio, a protagonista, Germana, ganha um milhão de selos para serem colados em cadernetas e trocados por prêmios numa grande superfície comercial, ela se vê, pela primeira vez, diante da felicidade de que irá ‘possuir’ tudo aquilo que uma

Por Constantino Xavier Não há quem deixe de sublinhar a natureza híbrida de Goa, como ponto de contacto e expoente máximo da interacção luso-indiana ao longo dos séculos. Mas esse terceiro espaço em que Goa se tornou é mais do que uma sandwich culture, enclausurada entre as influências portuguesas (europeias)

Teatro Nacional D. Maria II Os Desafios da Internacionalização Afinal, todos os dias começam no Rossio, palco por excelência da mestiçagem. Pedro Dias de Almeida, Visão, 17/01/2008 Das reflexões clássicas à problemática da contemporaneidade, o Teatro Nacional D. Maria II propõe-se ter como principal alvo a reflexão sobre os tempos

Namanha Makbunhe era um dos grandes guerreiros do poderoso império Mali com uma história de vida relativamente parecida com a história de Macbeth. (…) Andrzej Kowalski foi o motor deste projeto.

Um projeto que atravessa fronteiras e oceanos. Chama-se Cláudio Hochman, é português e argentino, descendente de avós polacos, a trabalhar entre mundos, cruzando muitas vezes o Atlântico de cujas duas margens faz parte. Mais conhecido como encenador e formador de teatro, é a escrita, e o texto “Mulheres Nascidas de

A dança no Brasil tem nome. Ballet Stagium. São 45 anos com pés no presente, olhos no futuro. E um passado único. São 45 anos dançando o Brasil, a sua gente, o seu tempo. Dançando a violência do Holocausto e a luta dos mineiros do Chile e o garimpo de

Receber informações

Deixe-nos o seu e-mail para receber avisos sobre a publicação de novos artigos ou outras informações.